sábado, 20 de novembro de 2010

Tecnologia em campo


Depois das polêmicas não só da arbitragem Brasileira, mas também de outros países, insistimos em uma solução que vem sido debatida há tempos, a tecnologia dentro de campo.

No mundo globalizado de hoje, há vários produtos eletrônicos que são criados de hora em hora, que podem fazer parte também de uma partida de futebol, mas que não são aceitos pelos “poderosos chefões”.

A maioria dos ex-árbitros ou até mesmo aqueles ainda atuantes, defendem a não utilização da tecnologia, igualmente aos cartolas e aqueles que comandam as associações futebolísticas.

De acordo com o comentarista e ex-árbitro, Arnaldo César Coelho, a utilização de câmeras (para ver se há impedimento na jogada, se a bola entrou no gol ou não), atrasaria muito a partida, além de que, quando há erros em um jogo, este assunto passa a ser comentado na semana inteira (um exemplo disso é no jogo da semana passada entre Corinthians e Cruzeiro, que percute até a essa semana), e que caso não haja mais esses erros, a mídia “não teria mais o que falar”, ficaria monótona.

Será que isso é apenas uma desculpa, ou o medo de que essa inclusão tecnológica possa causar no futebol? Haja vista que, caso haja a permissão de câmeras e outros apetrechos que ajudem no lance, ficará bem mais difícil para o juiz mudar o placar da partida.

Frizando que, não estou falando que Arnaldo é um cara corrupto e que ele faz isso, e sim, que no futebol, todos estão cansados de saber, sempre há treta, sempre há falcatruas, máfia do apito (lembram de 2005?). Impedimentos inexistentes que são marcados convincentemente, pênaltis claríssimos que não são cobrados, e se caso, a tecnologia chegue ao futebol, toda essa “mamata”, para estes que ganham dinheiro assim, pode acabar.

Imagina um jogo sem erros, com impedimentos marcados certos, com gols legítimos sem serem anulados, com bola que entra e sai, mas que é assinalada (copa do mundo 2010), quão bom seria, não? Então qual é o problema de inserir a tecnologia dentro de campo? Ela já está tão presente em nossas vidas, no dia a dia.

E sobre a questão de que, caso ela for inserida, irá atrasar o jogo, isso é pura “balela”, mentira e desculpa esfarrapada, pra quem não quer ver o futebol justo, limpo, se prevalecendo.

2 comentários:

  1. Depois desse caso: http://www.gizmodo.com.br/conteudo/quando-vida-imita-um-jogo-no-mau-sentido eu tenho minhas dúvidas...

    ResponderExcluir
  2. Antes de se preocuparem com 'atraso da partida' e com a mídia eles devem priorizar a justiça nos resultados para que nenhum time seja prejudicado ou seja vítima de uma possível trapaça. k
    /prontocomentei pá
    hauhauhauhauha :D

    ResponderExcluir

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger