quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Bê-á-Bá futebolístico

A maioria das crianças do sexo masculino já teve o sonho de se tornar jogador futebol. Você pode até conhecer um ou outro que não goste ou que nunca pensou em ser um, mas estes são casos raros, ainda mais se tratando de um país onde o futebol é seu sinônimo.

Tendo este sonho e indo a busca dele, a maioria dos jogadores param de estudar, além de deixar várias coisas de lado, como viver ao lado da família, ter privacidade e etc, muitos rompem a vida escolar e poucos retornam ao término da carreira.

Possuindo a ideia de que, para jogar futebol não precisa ter estudos, basta apenas ser bom de bola.

Numa pesquisa feita por Francisco Xavier Freire Rodrigues, (64,95%) está na faixa do 2º grau, (23,71%) dos entrevistados têm o 1º grau (ensino fundamental) e apenas (11,34%) do total de entrevistados possuem o 3º grau (ensino superior).

Assim, poucos estão preparados para outros empregos quando sua carreira chega ao fim, ficando na mão de empresários e assessores por conta de questões financeiras, projetos e etc.

2 comentários:

  1. Olá Roberta

    É talvez o maior equívoco que um futuro jogador pode cometer. Com uma carreira tão curta e com enormes risco de não ser bem sucedido, largar a escola pode custar muito caro.
    Cabe aos pais e aos orientadores desses atletas não permitir que isso aconteça.

    Bjos !

    http://deolhono-lance.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Verdade Luciano, são poucos que são bem sucedidos depois. Por isso tem de ter bons acompanhamentos na carreira. Obrigada pelo comentário, volte sempre.

    ResponderExcluir

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger