segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Brasil cai na catimba, bobeia e perde para a Argentina por 2 a 1

Na madrugada de domingo para segunda-feira ocorreu o grande clássico no hexagonal final na competição Sul Americano. A equipe Argentina enfrentou o Brasil e se deu melhor, como no ano passado contra a equipe canarinho principal.

O jogo foi muito tenso, antes mesmo de completar sete minutos, já havia jogador deixando o campo por lesão, por expulsão e pênalti para os hermanos, que abriram o placar com Funes Mori, que comemorou o gol com uma dancinha pra lá de brasileira.

Caindo na catimba dos Argentinos, os jogadores brasileiros começaram a ficar nervosos, cometeram faltas bruscas e brigas desnecessárias. O lateral Danilo pouco parecia na direita, as jogadas fluíam mais com o Neymar que voltava muito para buscar a bola e Willian que era o pivô, estava muito marcado.

Porém com o passar do tempo à Argentina foi dando mais espaço, os jogadores ficaram mais calmos, trabalharam mais a bola, Danilo começou a aparecer mais pela direita com Neymar, e a ausência de um a menos em campo começou a não ser tão notada.

Depois de bater a lateral, Neymar rola para Willian que mete uma bomba sem chances para o goleiro Andrada. Brasil já superior empata com a Argentina, tendo de tudo para virar o placar.

Todavia um “apagão” alastrou-se entre os jogadores da camisa verde amarela, estes que pararam de marcar. Pela situação que mostravam, parecia que estavam ganhando de 3, 4 a um, e não era assim.

Desde modo, num vacilo dos brasileiros, após a substituição de Willian que saiu machucado com cãibras para a entrada de Diego Maurício. Na sequência, Casemiro deu um passe errado, e Iturbe, o “novo Messi”, aproveitou a bobeada virando o jogo novamente para a Argentina.

A equipe canarinho tentou, tentou, e nos minutos finais, Casemiro batendo falta, mandou uma bola na trave, que por azar bateu no goleiro e não entrou. Assim o Brasil terminou o jogo, somando-se mais uma derrota contra os hermanos.

Pra piorar, antes do término do jogo, Neymar provoca o goleiro adversário e por um ato estúpido recebe cartão amarelo, não podendo jogar contra o Equador, já que possuía um cartão amarelo na competição.

Não perdendo a oportunidade, pra tirar uma “casquinha”, o diário desportivo “Olé”, ainda publicou em sua página virtual, uma provocação ao atacante Neymar, que antes foi chamado de “Neymaradona” por sua bela atuação, mas que rente aos argentinos, passou a ser chamado de “Neymaranada”.

2 comentários:

  1. Olá Roberta

    Como de costume os hermanos nos venceram aproveitando de nossa maior fraqueza, o temperamento. Não é difícil vermos o mesmo acontecer com os times brasileiros e argentinos na Libertadores.
    Mas mesmo com o resultado negativo, vi um Brasil muito superior a Argentina. Estaremos em Londres, pode me cobrar.

    Bjos !

    http://deolhono-lance.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Verdade, fômos superiores, mas nem sempre o melhor ganha. Mas passamos e estamos classificados para Londres, e eles não.

    ResponderExcluir

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger