quinta-feira, 12 de julho de 2012

Parte #2









Confira a segunda parte do quadro DA BASE AO PROFISSIONAL. Nesta edição, o entrevistado da vez falará sobre a preparação que o clube faz com o jogador. Pra quem perdeu a primeira edição com o jogador do Vasco da Gama, Marcelo Passos, clique aqui para conferir. 

ENTREVISTA Nº. 2 A preparação que o clube faz com o jogador
Nome do jogador: Caíque Ribeiro
Idade: 19 anos
Posição: lateral-esquerdo
Time: Santos Futebol Clube

No começo como foi recebido pelo Santos? Na época eu cheguei do São Paulo Futebol Clube, fui bem recebido por todos, cheguei com uma moral.

Dizem que sempre rola sacanagem com os novatos, aconteceu isso com você? Comigo não, todo mundo me respeitou bastante, não teve brincadeirinha, nem nada.

O tempo de entrosamento foi rápido, ou demorou um pouco pra ir pegando o jeito? Eu já conhecia alguns meninos que jogavam aqui, inclusive o Neymar, que na época era do juvenil. Ele me ajudou bastante, me deu moral. Foi rápido.

E hoje, você ainda conversa muito com ele? A gente ainda é amigo, um pouco mais distante. Mas toda vez que eu o vejo, a gente conversa, dá risada e brinca bastante.

O mesmo lugar em que os profissionais treinam, os garotos da base também treinam ou no Santos há divisão no CT, ou dois centros? O sub 20 treina no mesmo CT que o do profissional, que é o CT Rei Pelé, o resto da base treina no CT Meninos da Vila.

Como é a preparação do clube com os jogadores da base? O psicológico, o preparo físico? Eles priorizam bastante o preparo físico, ainda mais agora no começo do ano, antes de começar os campeonatos. Tem um dia no mês que a gente senta pra conversar com a psicóloga.

E em jogos clássicos? Já dá pra sentir a rivalidade desde início? Como isso é trabalhado pelo clube? Muita rivalidade. Santos x Corinthians é o clássico que a gente mais gosta de jogar.

Já aconteceu alguma coisa inusitada nesses clássicos? Torcida brigar, ou os jogadores em campo? Musiquinhas nas arquibancadas? Quando a gente estava em Belo Horizonte jogando contra o Coritiba, tinha uns corinthianos com uma placa escrita 7x1 (fazendo menção ao placar do jogo que o Santos perdeu para o Corinthians).
Briga teve quando eu jogava no São Paulo e a gente jogou contra o Palmeiras, teve briga da torcida depois do jogo, deu até polícia. A gente viu de longe, já estávamos no ônibus.

Em um clássico quando o jogador adversário é amigo, acontecem brincadeiras, apostas? Sempre tem umas apostas, é até uma motivação a mais pra não perder.

Qual foi sua última aposta? Ganhou ou perdeu? Ganhamos do São Paulo.

O que ganhou? 50 reais.

E qual é o seu objetivo? Acho que o topo para um jogador de futebol é jogar uma Copa do Mundo. Quero subir ao profissional logo. 

8 comentários:

  1. Santos como de praxe, sempre tem uma categoria de base recheada de craques e promessas. Quem sabe podem ser o novo Neymar...

    Lateral Ramon, que estava no Corinthians, é apresentado no Flamengo
    http://migre.me/9RMua

    Opinando: Critiquem o Felipão agora
    http://migre.me/9RMyx

    Grandes Estádios: Ep.14: Estádio da Luz, Lisboa-POR
    http://migre.me/9RMwY

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será? Tomara né!
      Obrigada pela visita, volte sempre.

      Excluir
  2. Parabéns pela entrevista, muito boa.
    SUcesso.

    ResponderExcluir
  3. Muito legal o seu site prima.
    Parabéns, sucesso.

    MP.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo seu blog. Ele é muito interessante e ótimo para quem gosta de futebol.

    ResponderExcluir

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger