terça-feira, 4 de junho de 2013

Das quadras em Santos ao Camp Nou em Barcelona

"Estou muito feliz e emocionado por ser jogador do Barça e ter realizado um sonho. Muito obrigado, que Deus os abençoe. Visca Barça!" Disse Neymar, no linguajar catalão, em sua apresentação no seu novo e primeiro time da Europa, Barcelona. Ainda sem número na camisa, mais de 55 mil torcedores, foram ovacionar o craque no Estádio Camp Nou.

Neymar da Silva Santos Júnior, sim, este nome enorme e bem brasileiro, teve seu nascimento em Mogi das Cruzes, cidade de São Paulo, em fevereiro de 1992. Sempre foi apoiado por seus pais que o acompanham até hoje. Inclusive o Neymar “pai”, ex-jogador e empresário do filho.

O menino franzino, ainda tímido, mas sempre sorridente já despertava os olhares dos especialistas de futebol com apenas 11 anos. Com 12 jogava futsal no Santos. E aos 14, foi para as categorias de base. Recebeu propostas de se mudar para a Espanha, jogar pelo Real Madrid. Mas tampouco demonstrou interesse em sair do Brasil. Muito apegado aos pais, e sua irmã dois anos mais nova, Rafaela, decidiu esperar o momento certo.  

Ficando em Santos, com 17 anos estreou pela equipe profissional em um jogo contra o Oeste, de Itápolis, no Estádio Pacaembu. E apesar de ter perdido o campeonato paulista pro Corinthians, foi considerado o destaque da competição.

Assim começa os holofotes no Neymar. O moloque antes tão franzino, já começa a ganhar um pouco de corpo e muito estilo. Passa a se tornar referencia não só para as crianças, mas também para os marmanjos. O corte de cabelo moicano, diamantes na orelha, e dancinhas ao se comemorar os gols, passam a serem características do jogador.

Seu primeiro título veio no ano de 2010, Campeonato Paulista e Copa do Brasil. Encantou o Brasil com atuações fantásticas aos lados de seus companheiros: Paulo Henrique Ganso, Robinho e André. Denominados “Os meninos da vila”. Ganhou o também o título do Sul Americano pela Seleção Brasileira Sub-20, ao lado de Lucas, Oscar, Cassemiro, comandados pelo técnico Ney Franco.

Casou muita polêmica também. Falou o que não devia em chat de vídeo na internet, discutiu com treinador e até chegou a ser chamado de monstro. Mas não precisou de muito tempo para aprender com os erros, e tomar cuidado com suas atitudes.

Foi campeão da Libertadores de 2011, marcando gol numa vitória de dois a um contra o Penarol. Seu último título mais expressivo no Brasil. Em 2012, foi bi-campeão do Campeonato Paulista, e vice-campeão das Olímpiadas, em Londres, pela Seleção Brasileira.

O ano de 2013 chegou. A novela de que o Neymar teria de ir pra Europa se aproximava cada dia mais. Já deram como certo a saída do camisa 11 várias vezes, algo inevitável. O clube de Santos não poderia mais segurar sua joia. Até porque, se não vendesse neste momento, poderia ver seu craque embora de graça, pois seu contrato se encerraria no ano que vem.

O santista Neymar, não somente jogador de futebol, mas uma estrela do marketing, e até participante de uma novela das 9, viu que seu momento chegou. Era a hora de deixar o Brasil. Hora de ir atrás do seu sonho de infância. Que se formos olhar pela velocidade de transferências no mundo futebolístico, até demorou a acontecer.

A Copa do Mundo no Brasil é ano que vem. O craque, a esperança do futebol brasileiro, precisa se concentrar e tirar proveito do estilo de jogo fino, de toques de bolas da equipe do Barcelona. Ousado, feliz, extrovertido, e capaz de chamar a mídia inteira para si, este é o Neymar. Muitos gostam, carrega uma legião de fãs, outros odeiam, não o acham humilde. Cada um com seu gosto. A verdade é que por melhor que seja nunca irá agradar a todos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger