quinta-feira, 19 de setembro de 2013

NOITE AZUL

Cruzeiro abre o placar, vê Seedorf errar pênalti, e liquida a partida por 3x0 no Mineirão

Para muitos o jogo seria a final antecipada. Já que se trata de um jogo entre o líder Cruzeiro, jogando em casa, contra o vice-líder, Botafogo. Para outros se trata apenas de mais um jogo, o que não é mentira, mas alegando que é apenas a 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, e quando se trata de um campeonato em pontos corridos, nada é absoluto. Contudo, o que faltou não foi emoção, que prendeu a respiração do torcedor cruzeirense, botafoguense, e até daquele apaixonado pelo futebol.

O jogo que começou às 22h teve o Cruzeiro de sempre. Jogando pra cima, buscando gols, e perdendo muitas oportunidades. Ricardo Goulart movimentava muito, William ia pela esquerda, e a bola chegava à pequena área, mas não conseguia chegar ao alvo.

O Botafogo que cedeu a pressão do Cruzeiro nos minutos iniciais foi melhorando depois que Oswaldo Oliveira deu instruções ao time, acertando os posicionamentos. A maioria das jogadas do Botafogo saía pelos pés de Seedorf, muito marcado por Lucas, e ia pra Rafael Marques, que explorava as laterais celestes que bobeou muitas vezes na marcação.

Dizem que quem erra muito gol, acaba tomando. Mas não foi o que aconteceu nessa partida. Depois de tentar muitas finalizações, incrivelmente errar algumas, finalmente, no minuto final do primeiro tempo, saiu o gol. Em cobrança de escanteio, William cruza e Nilton pega de chaleira, pra emplacar mais um bonito gol no Mineirão. Nilton saiu para comemorar e todos os jogadores foram em cima dele, parecia um gol de título.

No segundo tempo, ainda entusiasmado com a vantagem no placar, o time celeste não entrou muito ligado no jogo. Aos 7 minutos, na pequena área, o zagueiro Bruno Rodrigo tenta tirar a bola do domínio de Rafael Marques, mas vai com pé alto. Pênalti. Seedorf vai pra cobrança. Já era certo o gol. Mas no futebol acontece de tudo, meu amigo. Até craque errar. E o craque, mandou pra fora.

O pênalti perdido pelo Botafogo fez com o que o time cruzeirense se despertasse no jogo e pudesse voltar com a mesma pegada do primeiro tempo. Henrique entrou no lugar de Nilton, que saiu machucado. Julio Baptista no lugar de Borges, muito mau no jogo, Dagoberto no lugar de Ricardo Goulart, que saiu aplaudido e o Botafogo colocou o jovem Hyuri no lugar de Renato.

As substituições fizeram com que o time azul voltasse a movimentar melhor. Já pelo lado do Botafogo, Hyuri não soube aproveitar a péssima marcação do Egídio, que, diga-se de passagem, quase propiciou um ataque cardíaco aos torcedores celestes.   

Mas aos 35 minutos, seria mais um pênalti na noite. Everton Ribeiro faz boa jogada individual na pequena área, Bolívar fez falta e o juiz assinalou. Júlio Baptista ao cobrar, chutou no canto direito. A bola chegou a encostar-se ao goleiro Jefferson, mas foi pra dentro. 

O técnico Oswaldo colocou Henrique no lugar de Rafael Marques, pra tentar diminuir o placar e o garoto entrou bem no jogo. Aos 41, finalizou com perigo para boa defesa de Fábio. Mas a noite era mesmo azul. Um minuto depois, Júlio Baptista recebe ótimo passe de Dagoberto, e faz seu segundo gol da noite.

Com 49 pontos, o Cruzeiro abre diferença de sete pontos sobre o vice-líder Botafogo. O Grêmio que empatou com o Santos por 1x1 está em terceiro lugar com 38 pontos. O próximo confronto para a equipe celeste é contra o Corinthians, no Pacaembu. Enquanto o Botafogo espera diminuir a diferença na tabela diante do Bahia, no Maracanã. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger